Meu Método de Terapia Sistêmica

"Constelação Sistêmica Familiar segundo Bert Hellinguer"

O que é Constelação Sistêmica Familiar?

Trata-se de um método terapêutico desenvolvido pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger. Criador das Constelações Familiares, Hellinger nasceu na Alemanha em 1925. Foi seminarista católico e estudou filosofia, teologia e pedagogia. Conhecedor de diversos modelos de terapia, incluindo psicoterapia de grupo, psicanálise, hipnoterapia, terapia primal, análise transacional e programação neurolinguística, desenvolveu a abordagem das Constelações Familiares e a concepção das Ordens do Amor ou Leis dos Relacionamentos Humanos.

 

O termo original desta abordagem é Familienaufstellung, cujo sentido literal é “colocar a família na posição”.

A Constelação Familiar é um tipo de terapia breve e pontual, sistêmica fenomenológica, desenvolvida com base na observação dos fenômenos ocultos que se apresentam no campo anímico do cliente. Este trabalho pode ser feito em sessões em grupo ou individuais, de modo presencial e on-line.

De acordo com Bert Hellinger, nossos sistemas familiares são compostos de energia anímica que conecta os seus membros. Esse tipo de terapia é capaz de trazer à tona um caminho de solução para casos de perda prematura de um dos pais ou filhos, separações, desrespeito, desequilíbrio, ou exclusão de um membro da família, ligações interrompidas entre pais e filhos e problemas de adoções, bem como para doenças físicas, emocionais ou psíquicas.

Também entram na lista acima doenças graves de um membro da família, sentimentos não resolvidos em relação a ex-parceiros, experiências de guerra ou segredos familiares. O impacto residual profundo desses acontecimentos difíceis pode ser sentido gerações mais tarde, mesmo quando o membro da família em questão já faleceu ou foi esquecido.

Os problemas não solucionados em uma geração anterior são transmitidos por uma ressonância sistêmica que busca o equilíbrio (a ‘alma’ da família) a um membro inocente de uma futura geração – muitas vezes, um filho ou neto – que frequentemente desconhece os fatos ocorridos.

Essas dificuldades aparecem de várias maneiras, por exemplo, através de solidão, depressão, alcoolismo e dependência de drogas, suicídio, doença mental ou física, acidentes recorrentes, padrões familiares constritivos e recorrentes, dificuldades de relacionamento com pais, cônjuge ou filhos, e incapacidade de atingir o verdadeiro potencial.

O trabalho da Constelação Familiar é revelar esses padrões inconscientes e, logo depois, buscar e encontrar uma solução por uma tomada de consciência que leva a uma mudança de postura diante da vida, das pessoas e dos antepassados. É uma oportunidade de realinhar as relações, permitindo que o nosso potencial curativo, harmonizador e orientado à plenitude da vida flua livremente.

“Constelação Familiar não é mágica. É uma chance de ver e aceitar o nosso lugar e nosso papel no nosso sistema familiar. Com a postura certa, nos auxilia a assumir a responsabilidade que nos pertence e assim tomar as atitudes necessárias para caminhar adiante”.

Bert Helliguer

  • YouTube
  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social